22 jul

O dólar subiu… E agora?

Enquanto os exportadores torcem para que o dólar suba, a instabilidade da moeda também é causa de dor de cabeça para muito empresário brasileiro. Empresas de TI que hospedam seus dados em servidores estrangeiros são algumas dessas que estão sujeitas ao valor de câmbio. Nas últimas semanas o dólar subiu consideravelmente, tornando o custo de serviços cotados em dólar mais caros.

Alta do dólar

Desde o final de maio, o dólar comercial vem apresentando constantes altas. Apesar de na última semana a moeda ter apresentado uma ligeira queda na sua cotação, em comparação com o mesmo período do ano passado, o dólar comercial está cerca de 10% mais caro, segundo a empresa de pesquisa Thomson Reuters.

Na última quinta-feira, dia 18, segundo o Estadão, o dólar operou em queda após atuação do Banco Central. A moeda chegou a ser cotada a R$ 2,228, 0,13% mais baixa do que o dia anterior. Porém, no dia 20 de julho do ano passado, a moeda fechou o dia com a cotação de R$ 2,023. É uma alta expressiva, ao pensar em serviços adquiridos pela moeda americana.

Em março deste ano a moeda chegou a ser cotada a R$ 1,947, o valor mais baixo do último período, porém, desde então, o valor só aumenta.

Neste cenário de volatilidade e alta da moeda americana, ter uma empresa fornecedora de serviços de datacenter de credibilidade e com preços cotados em reais é um porto seguro. A globalização e a internet trouxeram consigo várias oportunidades de parceria a nível global, aumentando a oferta de serviços para o empresário brasileiro. Contudo, os riscos que aos quais a economia pode expor não podem passar desapercebidos. Qual o seu grau de exposição a este tipo de risco com seus parceiros hoje?

Você já parou para pensar nisso?

GetCard Host