Como funciona a internet das coisas e como pode influenciar seu negócio

O termo internet das coisas vem de um conceito tecnológico onde todos os objetos que usamos em nosso cotidiano estariam conectados através da internet. Chamada também de IoT (Internet of Things), traz consigo a possibilidade de integração entre todos seus objetos tecnológicos, e até alguns que você nem consideraria nesta lista.

Mas além de facilitar sua vida cotidiana, esta tecnologia está se alastrando cada vez no mundo dos negócios. Facilitando diversas tarefas e projetos a internet das coisas veio para ser a revolução tecnológica do século XXI.

O conceito pode parecer algo distante, até inalcançável para pequenas e médias empresas, mas isto é possível e mostraremos alguns exemplos na prática deste seu funcionamento:

Dentro do processo de fabricação

A parte que pode ser considerada mais avançada dentro do mundo de IoT é a parte de produção, verificações de possíveis falhas ou quebra de máquinas reduzem os riscos de prejuízos e aumentam a vida útil dessas máquinas.

No design do produto

Sensores poderão identificar exatamente como, quando e onde o produto está sendo utilizado, trazendo ideias para a otimização do mesmo.

Logística de entrega

Desde uma indicação de melhor rota, até mesmo a ajuda para encontrar o melhor meio de transporte para determinadas cargas. O que trará também respostas ágeis de localização para acompanhamento do cliente final.

Os exemplos da usabilidade da internet das coisas acima são os mais visíveis nos dias atuais, mas segundos pesquisas este setor tende a crescer muito mais e daqui um curto período de tempo teremos outras tecnologias muito mais avançadas do que estas.

Uma pesquisa publicada pela McKinsey, uma empresa de consultoria empresarial americana, estimou  que em 2025 a internet das coisas movimentará em todo o planeta mais de 11 trilhões de dólares, sendo que a maioria será em negócios B2B.

E a sua empresa, já aposta nesta nova tecnologia? Qual as mudanças dentro dos processos rotineiros que você consegue visualizar com a ajuda da IoT?

Como o Big Data gera valor ao atendimento

O segredo de um bom atendimento sempre foi a relação que a empresa tem com seu consumidor, mas como melhorar esse relacionamento?

Entender o comportamento do seu consumidor é parte vital para seu processo de vendas, conhecer as suas necessidades e como funciona a sua tomada de decisão facilitam o fechamento da compra. Hoje temos acesso a diversos dados do ambiente digital que revelam a conduta do seu público-alvo, mas o armazenamento dos mesmo, muita vezes, acaba por não ter uma forma estruturada.

Com a velocidade da informação, a empresa deve dispor da mesma rapidez para acompanhar seu consumidor e gerar valor para o atendimento ao cliente.

A análise de dados extraídos do Big Data auxilia o acúmulo de informações  de atendimento, cruciais para sua venda, em um único portal.  Para melhorar a experiência do cliente os dados são combinados para gerar informações novas e úteis.

A organização dos seus conhecimentos sobre o cliente não gera a venda, mas sim  transformá-los em estratégias, algo que sem o Big Data poderia ser uma tarefa árdua.  O Big Data, como já conversamos anteriormente aqui no blog(link), é um conjunto  grande de dados armazenados, sendo a origem das informações vasta, e muitas vezes não estruturadas. Sendo assim, é necessário descobrir um padrão, ou mesmo uma hierarquia de comparação entre os dados para que se tornem utilizáveis.

Mesmo que pareça difícil, e envolva toda a sua empresa, desde o dono do negócio até seus colaboradores, o resultado do Big Data pode trazer mudanças e melhorias ao seu atendimento, mas fica claro que não são todas as organizações que conseguem utilizar um Big Data, por problemas técnicos, entendimento das equipes, etc.

Usar o Big Data trará uma vantagem competitiva para sua empresa, a análise dos dados coletados antecipará os hábitos dos consumidores e futuros clientes, otimizando a experiência do seu público.

Mas como trabalhar com o Big Data? Tudo está baseado no tipo de indústria, dos dados coletados, das resoluções possíveis, e o seu objetivo. Geralmente nas estratégias de marketing é possível combinar o conhecimento que você tem do seu cliente com outros fatores  amplos que afetam seu negócio, como clima, sua mídia social etc, e obter uma imagem concreta do seu público-alvo.  Isto fará com que conquiste novos clientes com estratégias diferentes, a partir dos padrões registrados.

Considere o montante de dados como o preenchimento das lacunas na sua definição de público-alvo. Disto em diante terá a possibilidade de provar a sua nova visão do seu cliente e melhorar sua maneira de atendê-lo.

O Big Data não se trata apenas de informações, ou novas descobertas, mas da possibilidade de encontrar novos cenários para trabalhar seu atendimento.

Como o Big Data pode influenciar sua empresa

Big Data, termo muito difundido no universo da TI, tem relação com um vasto e complexos conjunto de dados armazenados com informações extremamente ricas a serem exploradas ou, de um um modo mais simples e, segundo Alexandre Tarifa da Endeavor Brasil: a análise da grande quantidades de dados para a geração de resultados importantes que, em volumes menores, dificilmente seriam alcançados.

O Big Data tem características que podem ser definidas no que é chamado de 5V’s. Estes termos, conforme apresentados abaixo, definem pontos fundamentais ao explorar este universo e suas aparentes necessidades e requisitos. Confira:

  • Velocidade: condizente com a fugacidade na geração e processamento de dados.
  • Volume: diz respeito a quantidade de dados gerados.
  • Variedade: relacionada a diversidade fontes de dados para a constituição das informações necessárias.
  • Veracidade: ligado à autenticidade do conteúdo. Tendo uma grande variedade de fontes, esses conteúdos gerados muitas vezes não tem valor.
  • Valor: Para ter um ciclo completo entre os 5 V’s o conteúdo deve ser importante , ou seja devem trazer resultados ao seu usuário.

Uma das grande dificuldades com relação ao Big Data nos tempos atuais, é o processo de utilização dos dados de uma forma mais madura e eficiente. Empresas que conseguem desenvolver um bom processo de análise dos dados aplicados em nuvem, estão um passo à frente das demais entidades que ainda não obtiveram o discernimento necessário para aplicar os dados que terão em mãos com o auxílio do Big Data.

Neste sentido, com este passo adiante, poderão compreender como revolucionar seus serviços e produtos, ou até mesmo como uma melhor aplicação perante todo o planejamento estratégico da empresa na busca pela melhoria contínua e crescimento sustentável dos negócios.

O grande poder do Big Data para o seu negócio é oferecer uma maneira de encontrar soluções para determinados problemas da sua empresa baseando-se em estruturas e análise de dados já aplicadas a um cenário mais próximo ou presente na realidade permitindo, assim, encontrar uma visão inovadora para o cenário atual e em todas as tomadas de decisão.